Mosteiro Budista Tibetano Sakya Tsarpa Thupten Dekyid Öedbar Ling

Ensinamentos da Tradição Sakya


S.E. Jetsun Kushok Chimey Luding

Uma entrevista com S.E. Jetsun Kushok Rinpoche

Texto extraído da revista Melody of Dharma, n. 4, 2010.S.E. Jetsun Kushok Chimey Luding

Melody of Dharma: Sua Eminência, qual seria teu conselho aos iniciantes para serem bem sucedidos em suas práticas?
Jetsun Kushok: Eu gostaria, primeiramente, de orientá-los a fazer o possível para abandonarem os pensamentos e comportamentos não-virtuosos. A partir daí suas práticas vão lentamente fortalecer. Às vezes, eles vão encontrar obstáculos, então, eles devem rezar para o seu guru raiz e para a linhagem de mestres sakyapas, para que suas bênçãos façam com que esses obstáculos possam ser removidos. Alguns praticantes invocam a ajuda de deidades iradas, tais como Mahakala, para repelir os obstáculos, mas esse tipo de prática é para praticantes avançados e não para iniciantes. Iniciantes devem concentrar em constantemente estarem certos de que sua motivação é correta e orar fervorosamente ao seu guru raíz. Essa é a melhor prática. Em seguida, eles devem fazer um grande esforço para prestar atenção às suas mentes. No início, seus pensamentos serão muito dispersos, mas, lentamente, pela melhora em domar suas mentes, eles vão desenvolver a estabilidade e fazer progresso no caminho.

MoD: Jetsunma, você poderia dizer algo sobre se os retiros são úteis para iniciantes e, em caso afirmativo, qual tipo de retiro você recomendaria e como se pode preparar para ele?
Jetsun Kushok: Na verdade, os retiros são um tanto sem sentido para os iniciantes. As pessoas costumam pensar que um retiro envolve ficar dentro de casa e sentado numa almofada por um longo tempo. Não é assim em tudo. Se você fizer retiro, é melhor começar com um retiro de shamata, concentrar a sua mente, fazer três ou quatro sessões por dia, ou quantas você puder, por quanto tempo você puder. Se você exagerar, então sua mente se cansa e você não pode fazer nada. Assim, você precisa fazer as coisas devagar, de forma gradual. Primeiro você faz um retiro simples de shamata e depois, gradualmente, você começa a fazer um pouco de visualização. Então você aumenta lentamente a quantidade de visualização. Para os não-tibetanos, ir diretamente na visualização da deidade, sem previamente ter aprendido a controlar a mente através da meditação shamatha, pode ser confuso. Se a mente não é estável, ela pode afetá-la e criar um desequilíbrio. Assim as coisas têm que ser feitas lentamente. Leva um tempo, mas isso não importa. Cada passo é útil e ajuda a mente a se tornar estável.

MoD: Sua Eminência, qual conselho você teria em relação à escolha de um local adequado para fazer um retiro?
Jetsun Kushok: Você precisa estar em um lugar confortável e certificar-se que todas as suas necessidades básicas sejam atendidas. Portanto, antes de iniciar o seu retiro, você tem que encontrar uma casa adequada, com todas as condições, por exemplo, uma que é calma, não muito quente ou fria e assim por diante. Depois você precisa ter certeza de que os alimentos, medicamentos e todas as suas necessidades básicas estarão disponíveis. Porque se, por um motivo ou outro, você ficar desconfortável enquanto está fazendo retiro, você vai se distrair e não será capaz de fazê-lo corretamente.

MoD: Atualmente as pessoas estão cada vez mais se tornando vegetarianas por razões compassivas. Sua Eminência, o que você diria sobre os benefícios para os praticantes a se tornarem vegetarianos e também para não-praticantes?
Jetsun Kushok: É muito bom que as pessoas devam se abster de comer carne por essas razões, embora existam também muitos insetos que vivem em vegetais que são prejudicados quando nós os comemos. Cada vez que nos movemos, nós matamos seres minúsculos sem perceber. Mesmo assim, é muito benéfico tanto para os praticantes quanto os não-praticantes se absterem de comer carne, por conseguinte, se absterem de voluntariamente se engajarem em uma ação que envolva a morte de um animal. Às vezes, porém, é difícil ou mesmo impossível ser estritamente vegetariano. Por exemplo, se vamos ficar com não-vegetarianos, não podemos escolher aquilo que comemos. Também, às vezes, precisamos comer carne por motivos de saúde. Se estamos nos sentindo fracos, nós não podemos praticar apropriadamente, então comer carne, nesse contexto, pode ser benéfico.

Mod: Como nós desenvolvemos paciência?
Jetsun Kushok: Primeiro desenvolva sua mente e depois você pode trabalhar na paciência. Tem a ver com a impermanência, como sabemos. Tudo é impermanente e a vida é muito curta. Sempre voltamos ao ensinamento Libertando-se dos quatro apegos e outros ensinamentos similares. Lembre-se deles o tempo todo. Dessa forma, você vai desenvolver o melhor tipo de atitude e isso vai levá-lo a uma profunda compreensão da natureza da impermanência.

MoD: É porque os tibetanos perderam seu país que o Dharma se espalhou para o Ocidente. Você diria que isso é uma coisa boa, Jetsun Kushok?
Jetsun Kushok: Para os próprios tibetanos, isso é muito ruim, é claro. Mas se alguém pensa sobre o mundo todo, então sim, é bom que o Dharma se espalhou. Mas, quantas pessoas estão realmente fazendo a prática? Algumas pessoas vêem isso como uma espécie de moda, uma espécie de estilo, o estilo budista. Essas pessoas não entendem realmente o significado do Dharma. E depois, após um tempo, elas se cansam e abandonam. Mas, de qualquer maneira, é tanto uma coisa boa e uma ruim. Uma boa coisa para não-tibetanos e uma muito ruim para todo o povo tibetano. Vocês sabem, eles perderam sua cultura, perderam tudo, e isso é muito ruim. Mas, ao mesmo tempo, é muito bom para eles que podem encontrar grandes mestres e prática do Dharma fora do Tibete.

MoD: Obrigado, Sua Eminência, estamos muito gratos pelo seu tempo e conselhos.
Jetsun Kushok: Obrigada.


Home | Quem somos | Sakya | Biografias | Ensinamentos | Lamas | Atividades | Endereços

Rodovia Vereador José de Moraes, Km 6 - Sítio São Roque - Centro - Cabreúva - SP - Cx.Postal 41
CEP.: 13315-970 - Telefone: (11) 4528-1737 - E-mail: sakya@sakyabrasil.org